Blog Clinipampa

Peso não é tudo.

Notícias - 19 de Setembro de 2017

Muito tem se falado e discutido em todas as mídias atuais sobre – emagrecimento/dietas/saúde/fit/light/diet – a busca por um corpo magro e esbelto muitas vezes se sobrepõe às vantagens de se estar saudável. É indiscutível que estar em um peso na faixa de normalidade é uma das melhores maneiras de ter saúde e evitar doenças e suas complicações.

Ocorre que hoje a busca desenfreada por um peso; ou seja, um número – tem levado as pessoas à radicalismos, o que obviamente não combina com saúde. Extremismos que muitas vezes provocam sinais e sintomas como cansaço, dores de cabeça, falta de ar e falta de disposição que interferem diretamente na qualidade de vida.

É preciso ter em mente, que o corpo humano não é uma máquina – e a composição corporal é feita de muitas variáveis que não somente – PESO.
Um indivíduo pode ter 70kg e ter uma taxa de gordura de 16% - e será bem diferente  de outro indivíduo que pese também 70kg com um percentual de gordura de 30. Assim como praticantes de atividades físicas que possuem massa muscular mais alta, e consequentemente um peso maior na balança. Ou seja, ninguém é igual a ninguém. Desde as necessidades nutricionais, a necessidade de hidratação, de reposição e/ou suplementação – são específicas para cada um. Não é possível igualar a nutrição de indivíduos com pesos, estaturas, índices de massa e gordura corporal diferentes; assim como nível de atividades diárias e físicas.

Estudando cada vez mais a composição corporal é que hoje possuímos a avaliação nutricional feita por BIOIMPEDÂNCIA – o que nos traz resultados de gordura corporal, gordura visceral (abdominal), peso de músculo esquelético, idade corporal e taxa de metabolismo basal. Assim otimizamos o acompanhamento nutricional – para o paciente que deseja emagrecer – perder gordura, e não peso!

 

Angela Nicoloso Knorr - Nutricionista Clínica / CRN 9886

Atua em: Reeducação Alimentar e Nutrição Comportamental

Galeria de Imagens


Outros posts recentes